-->
Login
DPOC: Congresso premia pesquisa inovadora sobre genes relacionados aos problemas respiratórios
Por: Ketchum Estratégia - 22/09/2010

Tradicional por atrair mais de 19 mil profissionais de saúde do todo o mundo para discutir em palestras e seminários os principais assuntos e avanços científicos relacionados à pneumologia, o congresso anual da European Respiratory Society (ERS), que se realizará em Barcelona, na Espanha, de 17 a 22 de setembro, será marcado por uma importante premiação.

Entre as contribuições do evento para a área está a entrega do décimo ERS COPD Research Award, premiação que reconhece o trabalho de membros da instituição na pesquisa e análise para a compreensão da DPOC - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Patrocinado pela Boehringer Ingelheim, o prêmio deste ano será entregue ao médico belga Guy Brusselle, chefe do Laboratório de Pesquisa Translacional de Doença Pulmonar Obstrutiva da Universidade de Ghent (Bélgica), e membro da Sociedade Belga de Pneumologia e da American Thoracic Society.

Em seu projeto, Brusselle mapeou a interrelação entre a inflamação sistêmica, inflamação pulmonar, e outros aspectos das vias aéreas no quadro da DPOC. Usando uma metodologia integrada e multidisciplinar, ele realizou um amplo estudo de associação da enfermidade com o genoma da função pulmonar em mais de 20 mil indivíduos. Os resultados identificaram oito genes que estão significativamente relacionados à obstrução das vias aéreas.

"O comitê ficou impressionado com a originalidade, qualidade, impacto e relevância dos projetos apresentados. Parabenizamos em especial o Dr. Brusselle pelo trabalho excelente e inovador, que, junto com seu grupo de pesquisa, tem feito importantes contribuições para o entendimento da DPOC. Estendemos nossos agradecimentos à Boehringer Ingelheim, por tornar o prêmio possível ", diz o professor Laurent P. Nicod, presidente do Comitê Científico do ERS.

O prêmio de 50 mil euros será destinado aos projetos de Brusselle em pesquisa científica na área da DPOC, principalmente voltados à investigação pré-clínica e translacional em diferentes etapas da enfermidade.

Sobre a DPOC: A DPOC atinge aproximadamente 210 milhões de pessoas em todo o mundo, sete milhões só no Brasil. A doença é responsável por matar 37 mil brasileiros por ano - o equivalente a mais de quatro mortes por hora. Quando a enfermidade progride, a função pulmonar tem queda, o paciente não consegue mais fazer atividades físicas e, muitas vezes, nem as tarefas do dia a dia. Desta forma, o doente fica com medo e se sente ansioso, frustrado, deprimido e isolado. Por estes motivos, é importante garantir diagnóstico e tratamento o mais cedo possível, para que a doença não avance. A cessação do tabagismo também é peça fundamental no início do tratamento, já que os fumantes são os mais atingidos: 90% dos casos. Nos estágios mais graves, o doente tem exacerbações - crises comuns da doença ?, as quais podem evoluir e exigir internações frequentes causadas pela piora do quadro clínico. A doença também leva à falta de resistência física, ausência no trabalho, morte precoce e sobrecarga emocional e financeira para a família, paciente ou responsável. Em casos mais graves, o paciente necessita receber oxigênio por meio de equipamentos.

Sobre a Boehringer Ingelheim: A Boehringer Ingelheim é uma das 20 maiores empresas farmacêuticas do mundo e está presente no Brasil desde 1956. A companhia prima pela atuação ética e respeitosa aos seus colaboradores, clientes e consumidores, possuindo o forte compromisso de descobrir, desenvolver e produzir princípios terapêuticos, com alta eficácia, segurança e a mais elevada qualidade de fabricação.

Publicidade:
Últimas Noticias
30/12/2019
02/12/2019
02/12/2019
02/12/2019