-->
Login
Hospitais podem aumentar sua produtividade e reduzir perdas
Por: Di Fatto Central de Comunicação - 15/09/2010

Projetos desenvolvidos em outros países, como em Portugal, alcançaram uma redução em 70% no valor dos estoques intermediários, atingindo índice zero na rupturas de estoques, liberando a equipe de enfermagem para suas atividades principais - que é o atendimento do paciente - e apontando ganhos de 20% em toda a produtividade dos funcionários de armazenagem

A maior parte dos hospitais tem um custo muito elevado, mas registram resultados bem abaixo do esperado. Com diferentes gargalhos em sua estrutura, que podem estar na logística ou na compra de medicamentos e suprimentos, ou em entraves para processar a cobrança junto às operadoras dos planos de saúde particulares, e até mesmo na falta de uma gestão adequada de seus equipamentos. Sofisticados, a ociosidade de uma máquina pode provocar além deficiência no atendimento aos pacientes, uma boa queda na rentabilidade do hospital por não conseguir operar na performance desejada e com inúmeras paradas de manutenção, que se repetem, sem resolver efetivamente o problema.

Principais questões do setor hospitalar onde o Kaizen pode agir com sucesso:

  • grandes listas de espera para consultas e cirurgias;
  • qualidade do atendimento a clientes, pontualidade no atendimento dos pacientes;
  • crescimento das despesas/ aumento dos custos operacionais;
  • redução das margens operacionais;
  • processos complicados e demorados;

O Kaizen pode:

  • O que:
    Reduzir custos e aumentar capacidade;
    Aumentar a qualidade de atendimento e segurança do paciente;
    Fazer melhor uso dos ativos atuais;
  • Como:
    Reduzindo os desperdícios e ineficiências;
    Dando maior estabilidade aos processos internos;
    Melhorando o fluxo do paciente dentro do hospital;
  • Por que:
    Melhorar o acesso aos serviços de saúde para a comunidade;
    Maior satisfação do paciente;
    Evitar gastos desnecessários com novos equipamentos ou instalações;
    Minimizar os custos operacionais.

Exemplos dos 7 Desperdícios para o Setor de Saúde

  • Transporte
    Transporte de doentes para exames e tratamentos
    Transporte de materiais para abastecimento dos serviços
    ransporte dos processos clínicos do arquivo para a consulta
  • Materiais / informação esperando
    Pedidos de consulta à espera de agendamento
    Consultórios sem utilização
    Estoques de medicamentos e de materiais cirúrgicos
  • Informação a mais
    Duplicação da informação em papel de algo que está no computador
  • Movimentação
    Deslocamentos à procura de médicos
    Deslocamentos para procurar medicamentos, ferramentas, prontuário
  • Espera
    Doentes à espera de serem atendidos
    Espera por leitos
  • Processos inadequados
    Múltiplo manejo de camas /macas
  • Erros e Correções
    Chamar o paciente errado para uma consulta
    Troca de processos clínicos

O Kaizen tem seu fundamento na busca de todos os elementos que geram desperdício em uma estrutura organizacional. Os administradores precisam entender que tudo aquilo que não agrega valor - ou seja, tudo aquilo pelo qual o cliente não está disposto a remunerar - é um gerador de perdas. O vilão do negócio, seja ele uma industrial, uma rede do varejo ou um hospital.

Eliminar os desperdícios, gerenciar melhor os estoques e os processos de logística, compras, financeiro, atendimento a clientes e, claro, buscar melhor produtividade em toda a operação. O que o setor industrial já têm à disposição há muitos anos, o setor de hospitalar e de saúde passa a ter agora, com o mesmo padrão de excelência e apoiado no mais reconhecido indicativo de melhoria contínua: o Kaizen. A metodologia proposta já conta com projetos bem-sucedidos em Portugal, Alemanha, Austrália e Nova Zelândia.

A prática do modelo Kaizen nesse setor tem os objetivos de otimizar recursos, flexibilizar processos de forma a reduzir os custos com desperdícios, gerando uma melhora acentuada na qualidade do serviço prestado.

Kaizen Brasil:O Kaizen Institute está com sua operação consolidada no Brasil. Foi a partir de 2005, com a fusão de duas importantes empresas atuantes no mercado de consultoria, a CGE Consulting - presente no território nacional desde 2000 - e a Kaizen Institute Global, com matriz na Suíça e que possui escritórios em mais de 30 países, com cerca de 1.000 consultores, que surgiu o Kaizen Institute Brasil. Com uma nova configuração de estrutura e formação intelectual gerada a partir da fusão, a operação passou a contar com novos recursos, total sinergia com as metodologias e tecnologias empregadas pelo Grupo em todo o mundo, maior capacidade de atuação em projetos globais, agilidade e eficiência, diretrizes que se tornaram bases da atuação brasileira.

Publicidade:
Últimas Noticias
30/12/2019
02/12/2019
02/12/2019
02/12/2019