-->
Login
FDA aprova Aldara, medicamento para tratamento de carcinoma basocelular superficial
Por: Schering/Burson Marsteller - 14/10/2004
O Food and Drug Administration (FDA), órgão que regula as indústrias farmacêuticas e alimentícias nos Estados Unidos, acaba de aprovar o uso do creme de ação imunológica Aldara (imiquimode) para o tratamento do tipo mais freqüente de câncer de pele: o carcinoma basocelular superficial.

. A aprovação representa uma alternativa mais cômoda para eliminar a neoplasia. Isso porque os tratamentos atuais mais eficazes são bastante invasivos. A lesão em geral é eliminada por meio de cirurgia, o que requer anestesia e pode deixar cicatriz. Além de ser indolor, o tratamento com a substância imiquimode é mais prático e confortável, já que o próprio paciente aplica o creme nas lesões, sem sair de casa.

"Esse é o único medicamento de aplicação tópica que interfere na resposta imune cutânea, curando lesões pré e cancerosas, evitando intervenções mais agressivas", ressalta o professor assistente de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Cyro Festa Neto.

Segundo Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pele é o tumor mais incidente na população brasileira, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados. O carcinoma basocelular é o mais freqüente, correspondendo a cerca de 75% dos tumores não-melanoma diagnosticados. A doença, caracterizada pelo aparecimento de lesões translúcidas ou acastanhadas, acomete principalmente indivíduos de meia idade e idosos, de pele clara, expostos em demasia à radiação solar. As regiões mais afetadas são face, pescoço, colo, braços e mãos.

Com mecanismo de ação inédito, Aldara age no sistema imunológico, aumentando a produção de substâncias ligadas à defesa do organismo. Lançado no país em 2003, pela Schering do Brasil, o medicamento é usado para o tratamento de verrugas genitais causadas pelo vírus HPV, a doença sexualmente transmissível de maior incidência no país. Em março deste ano, o creme Aldara® também foi aprovado pelo FDA para o tratamento da queratose actínica, uma lesão precursora do câncer de pele.

A Schering AG é uma empresa de pesquisa farmacêutica. Suas atividades concentram-se em quatro áreas de negócios: Ginecologia & Andrologia, Oncologia, Terapêuticos Especializados e Diagnósticos por Imagem. Neste ano, a companhia anunciou que criará uma empresa específica para o negócio de Dermatologia, área em que também atua. Batizada de Intendis, a nova empresa entra em operação em janeiro de 2005.

Publicidade:
Últimas Noticias
30/12/2019
02/12/2019
02/12/2019
02/12/2019