-->
Login
Glivec, mesilato de imatinibe, é aprovado para no tratamento de leucemia mielóide crônica (LMC)
Por: Novartis/Publicom - 12/10/2004
Duas boas notícias para os pacientes brasileiros que utilizam mesilato de imatinibe no tratamento de câncer: o medicamento já está aprovado pelo Ministério da Saúde como primeira opção no tratamento de Leucemia Mielóide Crônica (LMC) e a revista The Lancet apresenta na edição da última semana um estudo sobre o benefício do mesilato de imatinibe em pacientes com tumor estromal gastrintestinal (GIST).

De acordo com os resultados publicados na edição da The Lancet, os pacientes que receberam a dose de 800 mg por dia de mesilato de imatinibe no tratamento de certas formas de tumor estromal gastrintestinal (GIST) tiveram um aumento significativo na sobrevida livre de progressão em comparação aos pacientes que receberam a dose padrão de 400 mg por dia, aprovada pelas autoridades sanitárias onde o produto é comercializado.

Com um seguimento mediano de 760 dias, os pacientes que receberam 800 mg por dia viveram cinco meses mais sem progressão adicional da doença em comparação à dose diária de 400 mg.

"A introdução do mesilato de imatinibe melhorou significativamente o prognóstico de pacientes com diagnóstico de GIST avançado", afirmou Jaap Verweij, Chefe da Divisão de Quimioterapia Experimental, do Departamento de Oncologia Clínica do Centro Médico da Erasmus University, Roterdã, Holanda, o investigador principal e primeiro autor dessa publicação. "Embora novas pesquisas sejam necessárias para estabelecer o impacto de uma dose inicial maior na sobrevida dos pacientes, o resultado desse estudo representa um benefício para os pacientes".

Esse estudo internacional de Fase III (realizado com dose ainda não ratificada pelas autoridades de saúde) foi conduzido pelos grupos EORTC (Organização Européia para Pesquisa e Tratamento do Câncer), ISG (Grupo Italiano de Sarcoma) e AGITG (Grupo de Estudos Gastrintestinais Australiano). Novecentos e quarenta e seis pacientes com GIST avançado e/ou metastático receberam mesilato de imatinibe na dose de 400 mg ou 800 mg por dia (400 mg 2x/dia). Os pacientes que apresentaram alguma progressão da doença com a dose de 400 mg por dia puderam aumentar a dose para 800 mg por dia para recuperar o controle da doença. Na ocasião da análise (maio de 2004), um total de 412 pacientes haviam completado o tratamento. O parâmetro final do estudo foi sobrevida livre de progressão.

Embora os efeitos colaterais tenham sido mais freqüentes e mais graves com a dose maior, a maioria dos pacientes não necessitou de redução da dose. O tratamento nos dois grupos foi muito bem tolerado.

O GIST é a forma mais freqüente de sarcoma gastrintestinal, uma doença potencialmente fatal e altamente resistente ao tratamento tradicional com quimioterapia e radioterapia. A cirurgia é a melhor forma de tratar o GIST inicialmente. No entanto, muitos GISTs não podem de forma alguma ser retirados cirurgicamente, porque são muito grandes ou já se disseminaram para outras partes do corpo antes do diagnóstico. Quando a cirurgia é realizada, podem sobrar células do GIST original ou o câncer pode reaparecer em outra parte do corpo. Os especialistas acreditam que o GIST pode ser mais comum do que se achava antes, afetando aproximadamente 15 em cada milhão de pessoas por ano. O GIST era considerado uma doença sem tratamento se os médicos não conseguissem retirar o tumor por cirurgia ou se o tumor tivesse se disseminado para outras partes do organismo.

O mesilato de imatinibe (Glivec®) está indicado na União Européia, nos Estado Unidos e em mais de 45 países para o tratamento de pacientes com GIST maligno Kit (CD 117)-positivo não-ressecável (inoperável) e/ou metastático. No Japão, o mesilato de imatinibe está aprovado para o tratamento de pacientes com GIST Kit (CD117)-positivo.

O medicamento também já está aprovado no Brasil como primeira opção no tratamento de pacientes adultos com Leucemia Mielóide Crônica (LMC) Philadelphia (Ph+) em fase crônica, acelerada ou crise blástica.

Publicidade:
Últimas Noticias
30/12/2019
02/12/2019
02/12/2019
02/12/2019